Tipos de Fraudes Documentais

Os tipos de fraudes documentais ocorrem de duas formas:  falsificação total e parcial do documento. Nesse sentido, é necessário destacar que a falsificação parcial dos documentos é o tipo mais comum de fraude, ocorrendo com ou sem os elementos de seguranças, com intuito de alterar a estrutura ou o teor do documento.

Assim, de acordo com o livro (Jesus velho, Gustavo Geiser, Alberi Espindula, Ciências Forenses Uma Introdução às Principais Áreas da Criminalística Moderna), existem formas básicas de falsificação pelas quais  as fraudes ocorrem, tanto na maneira isolada como nas combinas entre si, elas se destacam em:

Rasura – é uma alteração física no documento, geralmente por atrito (raspagem) no suporte (agulhas, borracha, estilete ou instrumento similar), essa prática é utilizada para remover elementos gráficos ou modificar informações contidas no documento.

Lavagem Química – é uma remoção química no documento, dependendo do suporte, as substâncias variam de leves até extremamente nocivas, a prática química tem como objetivo remover lançamentos gráficos (números e assinaturas).

Acréscimos – é a inclusão de numerais, letras ou símbolos em documento com as informações já contidas no suporte, os acréscimos lançados pelo falsificador visam mudar o sentido (contratos, CTPS) ou mudar outro valor (cheques).

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Antonio Gustavo Gama Souza

Antonio Gustavo Gama Souza

Novos Artigos:

Grafotécnica

A Importância da Perícia Grafotécnica

Relacionado: Perícia, Grafotécnica O trabalho do Perito Grafotécnico é essencial em casos de crimes contra a honra, como difamação, calúnia e injúria,

Dúvidas ou sugestões?
ENVIE UMA MENSAGEM